Quem banca a festa afinal?


Parece ser lugar comum, ingênua obviedade,  dizer que as escolas de samba têm uma ligação estreita e histórica com o crime e a contravenção, e agora as coisas evoluem para supostos patrocínio de regime ditatoriais e acusado de ser extremante sanguinário, - intermediado por grandes empresas brasileiras. Pois é, se então vale tudo, também quero uma ponta pra bancar uns livros. E viva ao Carnaval!!!

AVISO: A reprodução das publicações deste blog são vedadas à uso COMERCIAL ou de MERCHANDISING. Caso deseje para este fins ou para publicação em seu veículo por favor entre em contato através do email estudiohectorsalas@gmail.com.